As Regras do Cérebro: Você Sabe Quais São?

É possível otimizar o funcionamento de nosso cérebro?

Esse é o primeiro de uma série de três artigos que tratarão sobre o cérebro e o desenvolvimento de habilidades cognitivas.

Como transformar o conhecimento sobre o cérebro em ações eficazes

O grande problema com relação ao cérebro consiste no fato de que ainda não se tem muito conhecimento sobre seu funcionamento. Geralmente afirmações como essa são feitas por leigos, mas até mesmo os cientistas admitem que sabem pouco sobre o tema. Da mesma maneira, muitos cientistas não conhecem bem alguns aspectos do mundo empresarial e coisas que acontecem no campo dos negócios. O livro “Brain Rules“, comercializado no Brasil como “Aumente o Poder do seu Cérebro” junta esses dois lados e diz: “isto é o que sabemos, isto é o que fazemos. E isto é como podemos fazer as coisas de um modo melhor usando o que sabemos”.

Essa ideia beneficia a todos. As empresas vêm passando dificuldades com custos médicos de funcionários e cada vez mais entende que incentivar os seus empregados a se exercitarem irá ajudar nessa questão. Trata-se de um bom negócio, pois todos querem ter colaboradores saudáveis e mais produtivos. Contudo, muitas pessoas ainda não entenderam que é possível fazer com que a empresa tenha mais poder intelectual se os funcionários forem estimulados a se exercitar.

A ideia de fazer com que eles se dediquem a exercícios físicos durante o expediente é realmente uma novidade. A maioria das pessoas pensa que os exercícios devem ser feitos fora do expediente. No entanto, “Brain Rules” diz que a atividade física deve ser praticada enquanto as pessoas estiverem trabalhando. Sobretudo no que tange a um ambiente empresarial, trata-se de um conceito inovador.

Conexões cerebrais e customização

O referido livro prega que o cérebro de todo cliente é diferente, assim como o de cada funcionário. Isso significa que, a antiga produção em massa e aquela história de que uma bigorna pode ser de qualquer cor, desde que seja preta, já não vale mais. Hoje, as empresas precisam fazer customizações em massa, garantindo que são capazes de fornecer soluções que atendam individualmente às necessidades de seus clientes. Da mesma forma, ao lidar com as pessoas, é necessário se relacionar com elas como indivíduos, e não como “massa”.

Memória e treinamentos nas empresas

No caso da publicidade, há anos que a repetição é compreendida como algo importante. Afinal de contas, repetir é fundamental para fixar lembranças. E qualquer bom publicitário dirá que, quanto mais repetição, melhor será o resultado. Todavia, há uma área em que as empresas ainda não aplicaram essa regra: a sala de treinamento. É comum pensar que é possível realizar treinamentos uma única vez e pronto.

Enquanto isso, “Brain Rules” diz que é preciso usar os mesmos princípios da publicidade. Essa afirmação se refere à repetição, criação de intervalos e inserção de camadas sobre a base, para que assim se possa repassar aquele conteúdo muitas vezes.

Já foi observado que, em determinadas ocupações no nível operário, as habilidades manuais foram desenvolvidas por meio da repetição, com o conhecimento adicional sendo disposto em camadas. Por outro lado, no nível empresarial, as coisas nem sempre são ensinadas dessa forma. Por isso, é possível intuir que haja uma oportunidade de melhorar a maneira como os treinamentos são realizados.

Texto relacionado: Descubra qual é o melhor remédio para memória. Saiba tudo sobre a pílula que está ajudando estudantes medianos a serem aprovados nos mais concorridos vestibulares e concursos do Brasil.

Sono e melhora da produtividade

Esse é um tema interessante para empresas que operam 24 horas por dia, 7 dias por semana. E não porque todo mundo trabalha o tempo todo, e sim porque a todo o momento há alguém trabalhando. Isso significa que há uma mistura de “corujas noturnas” e pessoas matutinas.

Algumas pessoas acreditam que são mais produtivas de dia. Neste caso, percebe-se que o horário no cartão de ponto delas é 5h, enquanto o cartão das pessoas que trabalham durante a madrugada está carimbado às 2h. Logo, enquanto algumas pessoas estão começando o dia de trabalho, outras estão terminando. Por fim, se as pessoas trabalharem quando estão mais dispostas, elas ficarão mais felizes e serão mais produtivas.

Como potencializar a capacidade cerebral

Há uma tentativa de se criar rotinas nas empresas que beneficiem o funcionamento do cérebro, mas geralmente as pessoas caem na mesma armadilha. Elas percebem que o progresso, tecnologia e a realização de diversas ações quase que simultâneas as tornam mais distraídas e as impedem de operar com sua máxima capacidade. Isso não significa que a tecnologia seja ruim, já que obviamente ela produz bons resultados. Contudo, ela também pode conter muitos aspectos prejudiciais ao cérebro.

Um indivíduo pode se ver daqui a dez anos em uma sala de reunião, totalmente atento, assistindo a uma apresentação vibrante, multissensorial e admirável, enquanto ele caminha em uma esteira. Esse mesmo indivíduo poderá tirar uma soneca às 14:30, já que a empresa na qual ele trabalha possibilita um intervalo para um cochilo. Toda essa experiência pode ser vivenciada sem que se perca a ligação com o clima corporativo. Talvez pareça estranho, mas, de fato, as pessoas serão bem mais eficientes se as empresas permitirem que elas realizem essas coisas durante o horário de trabalho.

Para saber mais sobre como nossas memórias são formadas, e o que influencia nesse processo, leia o segundo post dessa série.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *