Pílula Promete Deixar o Homem Mais Inteligente

Da ficção para a realidade

Esse é o último de uma trinca de artigos que trata sobre como funciona o nosso cérebro e memória. Clique a seguir para ler o primeiro e o segundo post. Hoje abordaremos o mundo dos suplementos nootrópicos.

Uma pílula que seria capaz de turbinar o cérebro foi lançada no Brasil. Mas, a comunidade médica pede cautela no uso do produto.

Em 2011, o filme “Sem Limites”, com o ator Bradley Cooper, retratou um remédio usado por um agente do mercado financeiro. Ao tomá-lo, o personagem se tornava hábil em fazer cálculos matemáticos, história e lutas marciais, mas sofria com os efeitos colaterais.

Estimulante cerebral já é comercializado no Brasil

Depois do sucesso nos Estados Unidos, o remédio Intelimax chegou ao Brasil. O medicamento está sendo vendido desde setembro de 2015, como um estimulante para a concentração, memória e redução do estresse.

Testes realizados com mais de 2 mil pessoas em um laboratório de neurociências, em Miami, revelaram que a fórmula aumentaria a atividade cerebral ligada ao raciocínio lógico em até 47%. Apesar dos anúncios, médicos pedem mais análises para avaliar a segurança do suplemento, apelidado de “viagra do cérebro”.

Na realidade, o Intelimax é vendido como um suplemento vitamínico. Logo, o remédio não está passando pela regulamentação da Anvisa.

Dúvidas quanto à real eficácia de medicamentos estimulantes do cérebro

O grande problema associado a esse tipo de medicamento consiste no fato de que determinados aspectos da esfera divina estão sendo transferidos para o campo da ciência. A ciência não produz verdades, mas hipóteses. Enquanto isso, o campo religioso é que produz “verdades”.

Quando um novo remédio ganha o respaldo de certas instituições, como Harvard, é como se ele passasse a ser revestido por alguma profecia divina. Com o respaldo de instituições de grande porte, as pessoas esperam que sejam lançados comprimidos que proporcionem emagrecimento sem a necessidade de se fazer dieta ou exercícios físicos, células-tronco capazes de fazer deficientes físicos andarem, ou prontas para fazer com que cegos voltem a enxergar.

Com base nas informações ligadas à neurofisiologia e ao neurocomportamento, dificilmente um suplemento vitamínico aumentará em 50% o raciocínio lógico de um indivíduo. Logo, o que se vende é uma esperança.

Na prática, existe até muita torcida para que esse tipo de remédio seja eficaz, pois resolveria muitos problemas que acometem a maior parte do planeta, já que existem milhões de pessoas incapazes de desenvolver tais habilidades devido à falta da verdadeira vitamina: a educação, já que esta permeia a capacidade do indivíduo em se expressar no vernáculo de seu país e executar as operações matemáticas básicas. O verdadeiro Intelimax se chama educação, e como esta necessita de investimento e planejamento, infelizmente não há pílula no mundo que consiga resolver o problema.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *