Apneia do Sono: O Que É e Tratamento

Apneia do sono: o que é e como combatê-la?

A apneia do sono ocasiona um fechamento na garganta, tanto pela contração muscular, quanto pela queda da base da língua. Atualmente, ela não é uma doença tão conhecida, por exemplo, como o colesterol e o diabetes, e seu tratamento mais eficaz é feito por meio de um aparelho chamado CPAP. Mediante a utilização de uma máscara, o dispositivo é conectado ao nariz, ou ainda ao nariz e à boca. Como o próprio nome diz, a apneia do sono se manifesta apenas quando a pessoa está dormindo, assim, o indivíduo deve fazer uso do CPAP somente ao dormir.

Como o CPAP funciona

Os atuais modelos do CPAP são pequenos e confortáveis, contrariamente ao que ocorria no passado, em que os aparelhos eram consideravelmente maiores. Uma vez adaptada ao rosto da pessoa, a máscara nasal recebe e empurra o ar, fazendo assim com que ele possa vencer possíveis obstruções. Há ainda uma mangueira que deve ser conectada à entrada da máscara. Depois, basta que a pessoa durma com o aparelho.

As máscaras são flexíveis, e giram tanto em relação ao eixo, quanto em referência ao próprio conector. Assim, o paciente pode se virar na cama.

Com a pressão correta, o CPAP corrige 100% dos episódios de apneia. Assim, é impossível ter a doença durante seu uso, porém, na verdade, ele não trata a origem do distúrbio, e sim a apneia inibida. Dessa forma, se, no dia seguinte, a pessoa não voltar a fazer uso do aparelho, a apneia tende a retornar. O mesmo ocorre, por exemplo, com o tratamento de insulina para o diabetes. Afinal, no dia em que a insulina não for administrada, o indivíduo poderá ser acometido por algum problema.

Possíveis incômodos durante o uso do CPAP

Muitas pessoas alegam que é praticamente impossível dormir utilizando o CPAP. Contudo, é perfeitamente factível que o indivíduo consiga dormir com o referido aparelho. Vale frisar que, muitas pessoas têm de se submeter a diversos sacrifícios para tratar o diabetes, então, é necessário ter a mesma compreensão quanto à apneia.

Atualmente já existem aparelhos que aumentam gradualmente a pressão à medida que a pessoa dorme. Esses dispositivos funcionam com correção automática. Dessa forma, a pessoa coloca a máscara com o aparelho ligado, mas ainda sem receber pressão, e após 15 a 30 minutos, o próprio dispositivo vai aumentando a pressão, que poderá surgir então apenas quando a pessoa já estiver dormindo. Nesse caso, não há aquele incômodo relacionado ao ato de colocar a máscara já com pressão.

Cuidados necessários antes de comprar o CPAP

Comprar um modelo qualquer de CPAP é algo comparável a comprar um par de óculos sem ter a medição correta dos graus de cada lente. O CPAP necessita de uma adaptação individualizada, que passa primeiramente pela escolha do aparelho e máscara, e em seguida, à determinação da pressão a ser regulada no equipamento. Nesse sentido, existem inúmeras empresas no Brasil que oferecem procedimentos de teste de adaptação.

Para saber mais sobre o CPAP, acesse: http://antironco.club/cpap/

Tempo de adaptação

A adaptação do paciente ao equipamento é algo muito variável. A apneia do sono pode levar a pessoa a sentir cansaço e sonolência durante o dia, fazendo com que ela durma a qualquer momento. Assim, ao usar o CPAP, o indivíduo tende a acordar descansado e ter um dia melhor, e esses benefícios acabam estimulando o uso do aparelho.

Outras opções de tratamento da apneia do sono

Algumas pessoas têm amígdalas grandes, e nestes casos, a remoção destas poderá ajudar. Outras apresentam problemas referentes ao palato (a úvula é muito longa). Em outras situações, o problema está vinculado à adenoide, desvio de septo ou pólipos nasais. Assim, há ocasiões nas quais se indica a realização de cirurgia visando à desobstrução respiratória.

Há, inclusive, uma cirurgia desenvolvida por um brasileiro e reconhecida mundialmente. O procedimento consiste na secção de um músculo situado na garganta e responsável pela contração. Porém, só é indicado em casos muito específicos.

Leitura recomendada: conheça a faixa antironco, uma alternativa ao CPAP.

Exercícios específicos para diminuir o ronco

Há uma fisioterapia pautada em exercícios de língua e palato (céu da boca), porém, ainda não aceita cientificamente por toda a comunidade médica.

Quantas horas dormir por dia

Além do descanso, o sono é um período marcado por intensas atividades metabólicas e hormonais. Desse modo, ele é fundamental não apenas para o descanso do corpo, mas também para seu pleno funcionamento.

A polissonografia pode ajudar a investigar se a pessoa cumpriu adequadamente seus ciclos de sono, e assim  determinar um número de horas recomendáveis de sono.

Insônia e apneia do sono

A insônia é um problema de saúde na maioria das vezes vinculado à distúrbios neurológicos ou à ansiedade. Entretanto, ela não tem relação direta com a apneia do sono. Todavia, pessoas que, devido à insônia, percam horas de sono durante a noite, tenderão a ficar exaustas pela manhã, e consequentemente, poderão acabar roncando.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *